O que é Pós-Política?

Pós-política é a perspectiva em que você substitui o entendimento do antagonismo material da nossa realidade por soluções liberais e técnicas, principalmente tecnisistas, voltadas a ideia de que nós devemos ter uma classe tecnocrata, que sabe melhor do que a população e nessa lógica não é preciso organizar pessoas, é preciso utilizar soluções técnicas oferecidas por técnicos especialistas.

O que é Terceiro Trilho da Política?

O ‘terceiro trilho da política’ é uma metáfora para qualquer assunto tão polêmico que é “carregado” e “intocável” na medida em que qualquer político ou funcionário público quem ouse abordar o assunto, invariavelmente, sofre politicamente.

O que é Política?

Política pode se referir ao relacionamento entre as pessoas, principalmente quando o objetivo é chegar a um consenso ou um objetivo em comum. Arte ou ciência da organização, direção e administração de nações ou Estados.

O que é Ciência Política?

Ciência política ou Análise política é o estudo da política — dos sistemas políticos, das organizações e dos processos políticos. Envolve o estudo da estrutura e dos processos de governo — ou qualquer sistema equivalente de organização humana que tente assegurar segurança, justiça e direitos civis.

É a Geopolítica, Estúpido!

O Brasil está alvo de um forte ataque e só não vê quem não quer. Aprofundou-se a fragmentação política de modo a impedir a adoção de qualquer agenda. As eleições, ao invés de estancar a polarização paralisante de pós-2013, a radicalizaram.

O que é Darwinismo Social?

Darwinismo social é um nome moderno dado a várias teorias da sociedade, que surgiram no Reino Unido, América do Norte e Europa Ocidental, na década de 1870. Trata-se de uma tentativa de se aplicar o darwinismo nas sociedades humanas. Descreve o uso dos conceitos de luta pela existência e sobrevivência dos mais aptos, para justificar políticas que não fazem distinção entre aqueles capazes de sustentar a si e aqueles incapazes, de se sustentar. Esse conceito motivou as ideias de eugenia, racismo, imperialismo, fascismo, nazismo e na luta entre grupos e etnias nacionais

O que é Intervencionismo?

ingerência política, diplomática, econômica ou militar do governo de uma nação nos negócios internos ou particulares de outros países.

Intervencionismo é um termo para uma política de atividade não defensiva (pró-ativa) empreendida por um Estado-nação ou outra jurisdição geopolítica de natureza menor ou maior, para manipular uma economia e / ou sociedade. As aplicações mais comuns do termo são para o intervencionismo estrangeiro (uma intervenção de um Estado nos assuntos de uma outra nação como parte de sua política externa).

O que é Teoria da Ferradura?

Em ciência política, a chamada “teoria da ferradura” argumenta que a extrema-esquerda e a extrema-direita, ao contrário de serem extremos opostos de um espectro político linear e contínuo, de fato acabam se aproximando, da mesma forma que o fim de uma ferradura. Esta teoria é atribuída ao escritor francês Jean-Pierre Faye.[1] Proponentes da teoria demonstram uma série de similaridades entre a extrema-esquerda e a extrema-direita, incluindo governos autoritários ou totalitaristas.

Um militar sem formação politica e ideológica, é um criminoso em potencial.

Thomas Sankara

O que é Materialismo Histórico?

O materialismo histórico é uma abordagem metodológica ao estudo da sociedade, da economia e da história que foi pela primeira vez elaborada por Karl Marx e Friedrich Engels, apesar de eles próprios nunca terem empregado essa expressão. O materialismo histórico procura as causas de desenvolvimentos e mudanças na sociedade humana nos meios pelos quais os seres humanos produzem coletivamente as necessidades da vida. As classes sociais e a relação entre elas, além das estruturas políticas e formas de pensar de uma dada sociedade, seriam fundamentadas em sua atividade econômica.

O que é Socialismo Libertário?

O socialismo libertário (algumas vezes chamado de anarquismo social e algumas vezes libertarismo de esquerda) é um grupo de filosofias políticas que rejeitam a noção do socialismo como controle centralizado da economia através do estado, e propõe uma sociedade livre de hierarquias coercitivas.